Ao pedir sua bebida, você costuma dar uma olhada na carta de coquetéis? Se no passado elas não eram atrativas, hoje vários restaurantes investem em ingredientes diferentes, receitas inusitadas e bartenders premiados. A jornalista Ailin Aleixo falou sobre essa tendência cada vez mais forte da coquetelaria nacional!


Encontrar bons coquetéis em São Paulo era tarefa árdua até 10 anos atrás. O que havia disponível na maior parte da cidade era caipirinha – que, bom dizer, acho sensacional -, Rabo de Galo na padaria, um eventual Caju Amigo e alguns clássicos (Dry Martini, Negroni). As cartas de coquetéis, quando existiam, eram apenas um eco genérico.

Hoje, contudo, o cenário é diferente. Bem diferente.

Por conta da entrada de mais rótulos e estilos de destilados no país, a proliferação de concursos de coquetelaria e cursos de formação de bartenders e a valorização crescente dos ingredientes nacionais, o bar se tornou um terreno tão fértil e criativo quanto a cozinha. Ou, melhor ainda, tornou-se uma extensão da cozinha.

Extremamente tropical e refrescante, o coquetel do Riviera Bar e Restaurante leva Appleton State, Amaro Lucano, Chartreuse, Nespresso, 1883 Orgeat, abacaxi e limões.

Coquetelaria: o segredo do bartender

Se bem feita, aliás, coquetelaria É gastronomia.
Um bom bartender produz seus xaropes (usados para adoçar e agregar sabor), shrubs (concentrado feito de fruta, vinagre e açúcar) e infusões.

Entende como se constrói aromas e se adiciona camadas a ele.

Trabalha junto com o chef para descobrir a melhor maneira de criar drinques que conversem com os pratos servidos e ingredientes usados na casa.

Um bom bartender é um profissional que acumula imensa quantidade de informações não apenas sobre o que usa de fresco – ervas, frutas – como também sobre cada um dos licores, vinhos fortificados, fermentados e destilados das prateleiras.

Brasil na lista dos melhores bares do mundo

Reflexo desse desenvolvimento do setor é já termos três bares entre os melhores do mundo, segundo lista lançada neste ano, em Londres (Guilhotina, SubAstor, Frank).

Além disso, nossos destilados melhoram de qualidade e variedade em velocidade nunca vista: para se ter uma ideia, dois gins brasileiros ganharam prêmios internacionais em 2018 (Ammázoni e Loki) e existem mais de vinte marcas no mercado atualmente (Jungle gin, Beg, Vitória Régia, Arapuru, Ivy, entre eles).  E é cada vez mais comum encontrar , em restaurantes, cartas de coquetéis que fazem frente aos vinhos sem deixar nada a desejar.

O recém-aberto Ginteria oferece mais de 21 rótulos de Gin, que harmonizam com os pratos da casa.

O que mais adoro nesse universo é a infindável quantidade de opções e combinações. É um equívoco associar coquetel a potência e amargor. Há os doces (Singapore Sling, por exemplo), os cítricos (Margarita), os parrudos (Vieux Carré), os leves (Tom Collins)… Qualquer paladar encontra o seu drinque perfeito.

Você sabe qual o seu?


Confira aqui alguns restaurantes paulistanos que oferecem excelentes cartas de coquetéis:

Riviera Bar e Restaurante

 Av. Paulista, 2584 – Consolação
(11) 3258-1268
PARCEIRO CHEFSCLUB! Saiba mais

.


Guilhotina

Rua Costa Carvalho, 84 – Pinheiros
(11) 3031-0955
.

.

Ipo Bar

Rua Mota Pais, 32 – Lapa
(11) 3853-6178
PARCEIRO CHEFSCLUB! Saiba mais

.


Apotecário

Rua Major Diogo 237 – Bixiga
(11) 99281-2483
.

.

Ginteria

Rua Amauri, 284 – Jardins
(11) 3078-3970
PARCEIRO CHEFSCLUB! Saiba mais

.


Huaco Restobar

Alameda Ministro Rocha Azevedo 1057 – Jardins
(11) 3064-0642
PARCEIRO CHEFSCLUB! Saiba mais

.


Sylvester Bar

Rua Maria Carolina, 745 – Jardim Paulistano
(11) 3034-1298
PARCEIRO CHEFSCLUB! Saiba mais

.

Fotos: Reprodução Instagram


Ailin Aleixo é criadora do Gastrolândia, o maior e mais influente site de gastronomia e turismo gastronômico do país. A jornalista é também co-criadora do canal #PTDK, no Youtube, dedicado ao jornalismo gastronômico, e palestrante sobre o tema.


AINDA NÃO TEM CHEFSCLUB? BAIXE O NOVO APP E USE 1 MÊS GRÁTIS!

Comments

comments